Vale a pena costurar para vender produtos?

Essa é uma duvida muito frequente em algumas pessoas que me procuram.

A maioria de meus alunos são mulheres e a maioria quer aprender para si própria como uma distração (eu mesma adoro me aventurar em cursos).

Costurar pra mim sempre foi uma fonte de renda, trabalhando registrada em empresas do ramo de moda ou mesmo em minha casa para meu sustento.

Hoje com as aulas que ministro na escola não me sobra muito tempo para costurar em casa pois na minha casa tenho outros afazeres.

Moro a mais ou menos duas horas de distância de onde trabalho e tem um dia que não vou ao ateliê pois trabalho num Centro Espírita. Sim sou kardecista e amo essa doutrina que já me ajudou muito e me ensina a cada dia mais.

Tenho uma marca que funcionou por um tempo e agora estou mudando o segmento. É complicada a questão de registro em carteira e tantas outras despesas para quem tem uma empresa neste País.

Lógico que podemos trabalhar na informalidade para começar mas se quisermos emitir notas e comprar produtos em quantidade se faz necessário ter uma empresa aberta.

Conversando com um contador se esclarecem todos os trâmites que são necessários. Quando não se tem muito capital mas quer começar um negócio eu aconselho iniciar aos poucos produzindo o que é capaz de vender.

Por experiência própria não fazer site de início pois tem muitos gastos com tratamento de fotos, modelo, plataforma, hospedagem, quem vai alimentar e seu custo, sempre novos produtos e quantidades… Isso tudo sem falar em concorrência.

Existe a parte boa quando se é dono do próprio negócio, ver crescer a cada dia aquele bebê que ocupa a maior parte do seu tempo. Porém tem as dores de cabeça com funcionários problema, as vezes sociedade que por ganância, orgulho e ego te passa para trás (já fiz algumas sociedades mal sucedidas nessa vida). Contador que omite coisas e depois uma bomba explode pois por algum motivo ele esqueceu de pagar algo ao governo…

Muitas encrencas!

Todas essas mazelas eu já passei e também outras que não vale a pena ficar aqui relembrando. Também não vou pedir que tenham cuidado com pessoas desonestas pois cada um tem o que precisa para seu crescimento. Temos mais é que desejar que essas pessoas sejam felizes pois nos ajudaram a crescer e ser mais fortes.

Sempre digo se você tem bom gosto na escolha dos materiais e capricho no fazer dos produtos vai ter sucesso sim. Temos as redes sociais que ajudam muito na venda. Isso tudo vai tomando força dia a dia.

Se faça uma pergunta:

Gosto do que estou fazendo? Isso me satisfaz? Vou ter mais despesas do que lucro?

Ou faça como eu fiz, se joga e confie. Se der errado a mesma força que te ajuda a vencer te mostra algo melhor.

Existe muita gente boa pra nos ajudar e desconfie das boazinhas pois estas são as piores. As vezes uma pessoa direta e objetiva te leva a ação. Estamos falando de negócios!

O segundo passo depois de decidir o tipo de negócio é valor de venda mas isso é assunto pra outro post.

Você tem tino para empreender? Se faça essa pergunta.

Beijos. Eliane S.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *